Operação Urbana Porto Maravilha

A Operação Urbana Porto Maravilha tem como finalidade promover a reestruturação local, por meio da ampliação, articulação e requalificação dos espaços públicos da região, visando a melhoria da qualidade de vida de seus atuais e futuros moradores e a sustentabilidade ambiental e socioeconômica da área.

Operação Urbana

A Operação Urbana Porto Maravilha abrange uma área de 5 milhões de metros quadrados, que tem como limites as Avenidas Presidente Vargas, Rodrigues Alves, Rio Branco e Francisco Bicalho.


Área de atuação da Concessionária.
É uma ação estratégica e inovadora da Prefeitura do Rio de Janeiro com pleno apoio dos Governos Estadual e Federal. Além de criar novas condições de trabalho, moradia, transporte, cultura e lazer para a população que aqui vive, fomenta expressivamente o desenvolvimento econômico da região.

O Porto Maravilha também realiza ações de valorização do patrimônio histórico da região, bem como a promoção do desenvolvimento social e econômico da população. Para coordenar o processo de implantação do Porto Maravilha, foi criada a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP), empresa de economia mista controlada pela Prefeitura. A CDURP tem como principais funções implementar e gerir a concessão de obras e serviços públicos na região, além de administrar os recursos patrimoniais e financeiros referentes ao projeto.

Mobilidade Urbana

Um dos principais benefícios das obras da Operação Urbana Porto Maravilha foi a construção do novo sistema viário da Região Portuária, composto pelas vias Expressa e Binário. O novo projeto, que substituiu o sistema Viaduto Perimetral/Rodrigues Alves, organizou o fluxo de veículos, aumentando em 27% a capacidade de escoamento do trânsito.

Na faixa da Avenida Rodrigues Alves, onde havia os pilares do Viaduto da Perimetral, foi instalado o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que, integrado ao bilhete único, une vários modais de transporte, como trens, metrô, rodoviária, barcas e aeroportos, criando capilaridade da circulação do transporte de massa na Região Portuária. Além do leito do VLT, a Concessionária Porto Novo reformou 18 km de ruas e construiu 215 mil m² de passeio público, uma grande área que integra equipamentos de cultura e novos empreendimentos na Avenida Rodrigues Alves, entre a Praça Mauá e o Armazém 8. Promoveu ainda, até o momento, a requalificação de 34 km de calçadas da região para proporcionar a melhor circulação dos pedestres e criou 17 km de ciclovias.

Todas essas iniciativas permitiram que a Região Portuária estabelecesse novos padrões de mobilidade urbana, com qualidade de circulação e melhora na condição de vida de quem vive, mora ou transita pela área.

Requalificação Urbana

A Concessionária Porto Novo realiza continuamente obras de nova infraestrutura da Região Portuária. As ruas da região passam a ter novas redes de infraestrutura subterrânea que contemplam os sistemas de iluminação pública, eletricidade, esgotamento sanitário, gás, água, telecomunicações e drenagem. A reorganização do solo preparou a área para receber o sistema de telecomunicações com conexão de alta velocidade, compatível com os das mais modernas cidades do mundo.

Clique aqui e conheça soluções de conectividade na Região do Porto Maravilha.

Antes Depois
Via Binário do Porto

Hoje e amanhã

Orla da Guanabara Prefeito Luiz Paulo Conde

Hoje e amanhã

Via Expressa

Hoje e amanhã

Veja o que acontece na região portuária

Galeria de Imagens